setembro 24, 2007

Avaliação

Se as pessoas são órbitas, mudando um pouco, raramente muito, em cada instante, qualquer exame a que as sujeitamos é sempre sobre alguém que, em breve, deixará de existir. A única esperança é que nelas fique um pouco da experiência que as motivou a chegar ali.

1 comentário:

Paula disse...

A morte é inevitável. Resta saber se devemos esperar naturalmente por ela, ou se a antecipamos, segundo a nossa responsabilidade...há os que se suicidam.