dezembro 14, 2010

Separação

A matemática não produz resultados que tenham necessariamente a ver com o mundo real. Os seus teoremas e demonstrações são sobre objectos ideais, enquanto nós lidaremos sempre com aproximações e isso é já todo um mundo de distância. É arriscado forçar as conclusões matemáticas a eventos da realidade física, social e cognitiva. Há uma fronteira assimptótica entre a certeza e o impossível por um lado, e as probabilidades por outro. A dedução é a ferramenta para lidar com as primeiras e ao seu uso chamamos matemática. A indução é a ferramenta para lidar com as segundas e ao seu uso designamos método científico.

2 comentários:

jaime disse...

A dedução pode não ser matemática. E a indução tem um uso muito mais vasto que a ciência. De resto, há ainda outros tipos de raciocínio...

sLx disse...

O parágrafo não pretendia falar sobre outros domínios de conhecimento.

Para clarificar um pouco, quando refiro indução estou a pensar no cálculo bayseano que ajusta plausibilidades das hipóteses consideradas à nova evidência recolhida (raciocínios como a abdução estão incluídos como casos particulares).